RELASER logo banner

Participação de RELASER na 1ª Conferência de ATER

A conferência reuniu delegados (produtores familiares, povos indígenas, camponesas, comunidades jovens, afro-americano, pescadores, artesãos, etc.)  em todo o país para discutir e definir propostas que oferecem estratégias, diretrizes e prioridades para o programa nacional de assistência técnica e Extensão Rural (Pronater), institucionalizadas pela lei 12.188, de 11 de janeiro de 2010 (conhecida como a lei ATER).

Os participantes trabalharam em grupos, onde discussões analisaram vários eixos: ATER e desenvolvimento rural sustentável, agricultura e a redução das desigualdades; ATER e as políticas públicas, gestão, financiamento, oferta e demanda dos serviços;  e a metodologia e a abordagem da expansão em ATER.

Durante a preparação, mobilizaram-se estágios sobre 40.000 participantes, incluindo representantes de governos e sociedade civil, divididos em 26 conferências estaduais e do Distrito Federal.

Hoje, o Brasil tem com perto de 20 000 trabalhadores de fazenda de extensão. Eles são engenheiros agrônomos, médicos veterinários, sociólogos, cientistas, economistas, assistentes sociais, engenheiros ambientais e outros profissionais que fornecem informações de cooperativas e agricultores técnicos para que eles podem melhorar a produção e a qualidade de vida nas zonas rurais. Estas técnicas trabalham ao lado deles, os produtores a apresentação deles inovações tecnologia e à prestação de assistência para a produção, ajudando ao agricultor no seu crescimento.

-Assistência técnica e extensão são fatores essenciais para a agricultura brasileira, assegurando o uso mais adequado dos recursos deles atividades produtivas no quadro do público político diferente.

ATER-2


Icono inscribirse en RELASER

Você já é um membro?

Cadastre-se na RELASER.
Icono eventos

Eventos

Veja a próxima reunião do RELASER.
Icono foro on-line de RELASER

Partilhe a sua opinião

Visite nosso fórum de discussão on-line.
Icono de la lista de preguntas frecuentes

Alguma dúvida?

Reveja a seção de perguntas frequentes.